Procon Online

Como Funciona a Fatura do Cartão de Crédito

Hora de Entender o Funcionamento da Fatura do seu Cartão de Crédito

Se você utiliza o cartão para pagar suas contas. É muito importante entender como funciona a fatura do cartão de crédito para sempre ter as contas claras e as finanças em ordem.

O cartão de crédito é um produto financeiro de excelente utilidade para as pessoas que estão no controle de suas dívidas e está ciente de que isso, ao invés de ser um “dinheiro extra”, é um recurso que deve ser usado com bastante cautela.

Assim como a taxa de juros, o valor da fatura, o pagamento mínimo e o número de parcelas a serem pagas são informações úteis para que as contas sejam controladas.

Se você é usuário de cartão de crédito e que quer melhorar o seu uso em seu dia a dia. O primeiro passo, é entender como funciona a fatura do cartão de crédito:

  1. Vencimento

Este é o prazo máximo que você tem para pagar o valor da fatura do cartão de crédito. Caso não pague a conta até a data limite, o banco tem o direito de cobrar juros e multas em cima do valor devido.

Por isto é sempre importante pagar a fatura até a data de vencimento para fugir de juros e multas.

  1. O Valor Total Da Fatura

Neste campo, está indicado a soma de todos os gastos do cartão de crédito naquele determinado período.

O ideal é que você pague o valor total, mas se você não tem dinheiro total para pagar, procure sempre paga pagar o valor máximo que puder. Sempre evite o pagamento mínimo.

  1. Pagamento Mínimo

Este é o menor valor que você pode pagar da sua fatura de cartão de crédito, mas não há nenhuma vantagem na escolha desta forma de pagamento – só é melhor do que você não pagar a conta.

Se você pagar apenas o valor mínimo da fatura, no próximo mês você terá que pagar a nova conta, o valor da fatura anterior com juros sobre o valor que você não pagou.

Por isto, evite o máximo pagar apenas o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito.

  1. Parcelamento da Fatura

Trata-se de uma proposta que o banco envia em todas as faturas de cartão de crédito. Dessa forma, caso você não tenha dinheiro total para pagar o valor, o banco te dá a opção para pagar apenas a primeira parcela.

As demais parcelas serão cobradas nas próximas faturas até terminar o prazo do pagamento.

É importante indicar que também nesta opção também juros, pois é como se você estivesse financiando sua dívida. Sendo assim, no final da conta, você terá que pagar mais do que gastou, por causa dos juros.

  1. Demonstrativo ou Histórico de Gastos

Aqui você pode visualiza todos os lançamentos de gastos em sua fatura de cartão de crédito, ou seja, compras, o estabelecimento onde você esteve e quantas vezes que parcelou o valor da compra.

O histórico mostra também outras cobranças que podem incidir sobre o seu cartão de crédito, por exemplo, valor da anuidade, juros, etc…

Analise com bastante calma todos os gastos, pois aqui é possível perceber eventuais fraudes com o seu cartão de crédito. Portanto, qualquer gasto que você desconheça em sua fatura entre imediatamente em contato com o banco e/ou com a operadora do seu cartão de crédito.

  1. Parcelas a vencer

Neste campo estão as parcelas que serão cobradas na sua próxima fatura do cartão de crédito, bem como tudo o que você ainda precisa pagar ao banco.

É importante analisar este campo para controlar quais recursos ainda estão disponíveis no limite do seu cartão de crédito.

  1. Encargos/Despesas Financeiras

Aqui mostra a taxa de juros e penalidades em caso de atraso ou não pagamento da fatura.

Nos encargos financeiros, também aparece o Custo Efetivo Total (CET) do cartão de crédito. É importante indicar quanto maior for o Curso Efetivo Total do cartão, você terá que pagar mais caso entre no rotativo ou parcele alguma fatura.

Novas Regras Para a Fatura do Cartão de Crédito

Já estão valendo desde o mês de abril de2017 as novas regras para a utilização do crédito rotativo em todo o País.

De acordo com resolução publicada pelo Banco Central em janeiro, a partir de agora o crédito rotativo, que é ativado quando o consumidor paga o valor mínimo estipulado na fatura do cartão de crédito, só poderá ser utilizado por um mês.

Agora a partir do vencimento do mês seguinte, a instituição financeira precisará oferecer uma forma de negociação da dívida, como o parcelamento do saldo devedor.

Dessa forma, a fatura do cartão de crédito do mês seguinte à utilização do crédito rotativo deverá estipular o valor do parcelamento para o financiamento da dívida, com prazo de até 24 meses.

Caso o consumidor opte por pagar o valor mínimo da fatura novamente, será acrescido na fatura seguinte o saldo devedor anterior. Se não aderir ao parcelamento ou quitar o valor total da fatura, o consumidor será considerado inadimplente, e terá o cartão de crédito bloqueado.

Mas caso opte pelo parcelamento, poderá continuar utilizando o cartão normalmente.

Endividamento Fatura Cartão de Crédito

De acordo com o vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Roberto Vertamatti, as novas regras da fatura de cartão de crédito beneficiam o consumidor e diminuem o endividamento.

A taxa de juros do rotativo gira em média 480% ao ano, e a expectativa é de que esses juros caiam pela metade, pois as instituições financeiras e os bancos têm anunciado que, pelas novas regras, os juros ficarão na média de 3% a 9% ao mês.

Além disso, as taxas do novo modelo de financiamento não devem ser as mesmas para todos os consumidores. Os bancos terão poder para definir as taxas de acordo com o perfil de cada cliente.

Com as novas regras para a fatura do cartão de crédito, a expectativa é que juros fiquem na casa dos 8% ao mês.

Além disso, o consumidor deve lembrar que existem outras formas mais vantajosas para negociar a dívida do cartão de crédito, como por exemplo, alternativas como empréstimo consignado, que tem juros entre 2 e 3% ao mês.

Sair da versão mobile